Batalha do passinho


Batalha do Passinho


Um dos exemplos onde a dança dialoga diretamente com o contexto social adolescente do Rio de Janeiro é a recente dança do passinho. Duelo onde os participantes inventam modos de dançar e, por isso, ganham status junto ao grupo, a dança foi tema de recente documentário e também já é usada em escolas municipais como meio de integração entre os alunos. Segundo o diretor do filme “Batalha do passinho”, Emílio Domingos,  “o passinho é a sofisticação do sampler, da colagem representada na corporalidade (sic)”. De forte inclinação antropofágica pela “deglutição” de tudo o que pode ser dança e música, a dança do passinho parece ser um complexo e instigante tema também para pesquisadores em dança.

Em relação à dança como status social, lembremos que já em Luís XIV, o rei Sol, dançar era sinônimo de ter educação e símbolo de pertencimento a classes sociais. A dança, nestes dois contextos (o do passinho e o da corte)  cumpre essa função mediadora e simbólica entre as pessoas, aparecendo de modo particular em cada um dos casos. No que se refere à invenção de movimento, a dança do passinho reinventa-se a todo momento, dando conta dos fluxos acelerados dos jovens e da internet, já que também virou hit na rede.

Vale a pena estudar esse caso em detalhes. aqui, seguem algumas referências:

http://virgula.uol.com.br/ver/noticia/musica/2013/03/19/321824-diretor-de-a-batalha-do-passinho-compara-danca-a-colagens-do-funk#0

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2013/03/noticias/cultura/1416694-danca-do-passinho-para-metro-do-rio-faz-sucesso-na-internet.html

No youtube existe uma infinidade de vídeos onde se pode ver e até aprender a dança.

CATEGORIA

Corpo do Pensamento

DATA